Entendimento, InícioFebruary 17, 2019

Sugir Das Cinzas

02.17.19

Sugir Das Cinzas

Minha alma está congelada em dor, isolamento e desespero. Mas vou usar a minha inteligência Para me libertar deste ciclo escuro. Recuperarei meu coração e exercerei minha vontade para descobrir como… Sugir das Cinzas.

Eu estava deitado de bruços no chão da cela de uma delegacia dos EUA com meu rosto no esgoto. Esse momento está congelado na minha memória. Eu vi o nada na minha alma. Outros me viam como um ‘durão’, mas minha mente era um armazém vazio. Eu não tinha futuro e a aflição e ansiedade foram tudo o que restou para mim.

Você e eu não nos conhecemos, mas somos membros da mesma família humana devastada pelo estresse e pelo sofrimento. Eu conheço conflitos mentais e luto junto com pessoas de todo o mundo que estão secretamente despedaçando. Eles mal conseguem aguentar. Eu compartilho com eles em suas lágrimas.

Muitas pessoas usam o símbolo da Caveira como se para exaltar o desespero. Mas um verdadeiro guerreiro exalta a inteligência para vencer o desespero.

A vida pode devorar qualquer um, como um leão voraz, mas existe uma arma de triunfo.

E se você já possuir essa arma? Albert Einstein (E = Mc2) foi um cientista brilhante que disse: “A educação não é a aprendizagem de fatos, é treinar a mente para pensar”. Na verdade, o cérebro pode resolver conflitos mais rapidamente do que o maior computador.

A maioria nunca aprende o pensamento analítico. Suas vidas são ditadas pelas emoções distorcidas de um mundo sem coração. Eu tive que encontrar minha própria inteligência para estar confiante em minha identidade individual em vez da mentalidade de durão de uma facção. Não importa o medo ou a dor que você enfrenta, nunca pense “eu queria estar morto”. Saiba isso. Há dentro de você um coração profundo e mente esperando para ser regenerado para você se tornar vivo. Você não tem idéia do que ainda espera por você se estiver disposto a se humilhar e aprender a disciplina. Eu nunca imaginei, naquela prisão, que dentro de alguns meses meu rosto seria erguido para o Deus no alto, que treinaria minha mente. Nunca pensei que eu estaria escrevendo essas coisas para você hoje, depois de 45 anos para 55 países.

O CAMPO DA BATALHA

Somos todos atingidos por circunstâncias imprevistas. Nós enfrentamos coisas que nunca imaginavamos quando eramos crianças. Se você admita ou negue, você vive à beira de um ciclo de pensamento de angústia mental. É bem perto. Meu amigo, não é estranho. É humano. Temos medo de encarar nossos próprios pensamentos porque não conseguimos descobrir por que ou de onde eles vêm. Você pode dizer que é cristão, mas honestamente não sabe como vencer a depressão comum. Ninguém mais precisa conhecer essa luta … mas seu Pai misericordioso. Você tem medo de encarar seus próprios pensamentos. Você não sabe como superar as suas circunstâncias. A viagem começa.

Se um cirurgião operasse em seu corpo físico, ele não veria personalidade ou experiências. Estes existem no lugar invisível de uma bela mente, coração e alma. O problema é que nossa alma foi prejudicada por uma ferida invisível. Fraturou nossa capacidade de pensar de maneira eficaz.

O maior super computador do mundo está no Japão. Custa $98 milhões de dólares e ocupa 1000 metros quadrados. Leva 40 minutos para processar a mesma informação que nosso cérebro humano pode processar em 1 segundo.

O cérebro humano funciona por impulsos elétricos chamados neurônios (pensamentos). Pode processar 70.000 por dia. Quando nos alimentamos da negatividade da nossa dor, geramos ciclos de pensamento de tal volume que o desespero é fisiologicamente inevitável.
A boa notícia é que: os pensamentos não são físicos como ossos ou aço, mas como o vapor, que num simples “Puf” eles podem ir embora.


Mas é somente pelo uso da mente que um homem pode transformar sua mente. Violência, desespero, suicídio, doença mental etc. estão enraizados na atrofia mental. Meu amigo, você é maior que isso. Você pode se tornar grande. Uma pequena semente se torna uma árvore (Jo 12: 24-25). Você pode pavimentar caminhos neurológicos de impulsos positivos.

“Acima de tudo, guarde os pensamentos do seu coração, pois dele depende toda a sua vida” (Pr.4:23/Fil.4: 6).

O INIMIGO INTERNO

Na Segunda Guerra Mundial, o líder da Alemanha criou horríveis campos de tortura. Há um filme da invasão e o momento exato em que os soldados foram presos. A cena mais surpreendente é a aparência dos rostos alemães. Não era culpa ou vergonha. Eles estavam ATORDOADOS com o que haviam feito e PERPLEXOS com os detalhes de seus crimes. Por favor, me escute. Esse choque é exatamente o que você e eu sentimos depois que fazemos o mal que nunca imaginamos. As pessoas que dizem “eu nunca poderia fazer isso” permanecem ignorantes para o inimigo interno.

Luxúria, ganância, raiva etc. constroem um pensamento de escuridão patético e euforia maligna. Não vem da sua personalidade ou situação única. Vem do nosso natureza humana. As pessoas me perguntam por que é tão crucial entender o que significa admitir ser um “pecador”. Acolher a verdade com um abraço produz o desespero e a humilhação absolutamente necessários para tirar de nós a profundidade do arrependimento que Deus requer (2Cor.7: 9).

Um homem chamado Paulo caçava e matava homens, mulheres e crianças inocentes. Um dia, ele foi dilacerado por esmagadora tristeza e culpa. Ele não se entendia. Ele foi sozinho estudar as Escrituras por 14 anos (Gál.1:12,2: 1).

Após seu retorno à sociedade, Paulo detalhou como ele descobriu “um monstro” dentro de si mesmo; “Eu faço as mesmas coisas que eu detesto… não sou eu fazendo isso, mas o pecado que habita em mim…Encontro o princípio de que o mal está presente em mim… guerreando contra minha mente e tornando-me prisioneiro do pecado… miserável homem que eu sou!!” (Rm.7:15ss/Is.59).

E você? Paulo imediatamente se rendeu para a verdade. Eu não fiquei ofendido, mas muito agradecido quando li pela primeira vez Romanos 3. Você está desesperado o suficiente para fazer o mesmo? Você está ofendido por ter dito que é absolutamente inútil; vazio de algum bem? Ou você será livre? “Miserável homem que eu sou”? Não por causa de qualquer coisa que você tenha feito no exterior, mas porque é o que Deus diz que todos nós somos por dentro (Lc.11: 13,18: 19/Ec.9:3/Rom.3: 10,5: 6-15/Is.59/Mt.12: 34,18: 18).
O pecado de Adão e Eva contra Deus não vai embora por causa de uma oração ou confissão. Nem é um conto de fadas de Gênesis. O pecado é uma “doença” paralisante embutida na natureza que herdamos no nascimento (Jer.17:9). Nós todos vivemos em seu labirinto de confusão, culpa e desespero. É por isso que Paulo foi tão rápido em admiti-lo (Estude João 8: 32-34).

Os “especialistas” avaliam erroneamente um homem por níveis de comportamento exterior. “Deus vê o coração” (1 Sam.16:7). Ele não vê apenas nosso pecado, mas nossa atitude em relação a ele. Ele não é um “pregador”, mas um Pai compassivo. Não há nada para esconder. Ele não está ATORDOADO ou PERPLEXO. Você não pode desapontá-lo.

O Pai vem a você, não como um Ser distante, mas como um Amigo que realmente se importa e anseia por alcançá-lo com o Seu plano.

O que Ele pede de você é um “coração quebrantado e contrito”. É a fé pessoal (Sl 51:17/ Heb.11:6/Rm.1:17/Jm.2: 23).

CURE A ALMA. CURE O HOMEM

Só Ele sabe o que você está passando aqui, hoje, agora. Ele não deixa você para si mesmo porque o auto-orgulho é seu maior inimigo. Você está secretamente despedaçando, mas com medo de enfrentá-lo. Então compartilhe isto com Ele em tuas próprias palavras. Ceda. Quando você tem uma lesão física, você vai a um médico. Mas a quem você procura quando está com angústia mental?

O Deus que te criou no ventre de sua mãe oferece a cura para sua alma.

Perceba o tipo de amor que Ele demonstrou para você (Rm.5/1Jo.3:1). Com mil lágrimas e um rosto cheio de sangue, Jesus atacou o inferno de toda a vida. Ele conhecia a pobreza, a falta de moradia e as condições desprezíveis. Ele concedeu a ser vítima de enorme dor física e mental, para criar uma salvação fenomenal que poderia nos dar tudo o que precisamos. Ele derrotou todos os demônios que Ele sabia que iríamos enfrentar. Ele orou com tanta força que sangrou. Uma coroa de espinhos foi batida em Seu crânio. Não é como se Ele gostasse de sofrer. Nosso pecado é tão horrível que fez isso com Ele.

Este é Aquele que eu conheço e amo. Esse amor é o por que eu dirigi 10.000 milhas para colocar “neurônios” d’Ele em seu cérebro. Ninguém jamais pode dizer que este Prisioneiro de 33 anos; “não se importa comigo”. Ele insistiu: “Eu vim pelos ímpios”(Mc.2:17).

O “monstro” em nós O flagelou 40 vezes, depois pregou Suas mãos e pés em uma árvore. Ele poderia ter nos aniquilado em ódio. Em vez disso, na cruz que Jesus nos amou tanto Ele levou nosso corpo, com o “monstro” do orgulho por dentro. O pecado foi morto, de uma vez por todas. Nosso ego foi quebrado. Enquanto Ele pendia, Ele orou “Pai, perdoa-lhes” (Lc.23:34). E o Pai ouviu e ouça a Sua intercessão. O sangue sem pecado apaziguou a ira de Deus com a propiciação para lavar nossa consciência e cobrir o resto de nossa vida na terra com perdão ilimitado. Antes de você nascer, Ele te perdoou (Rm.5).
Deus não oferece uma segunda chance na vida. Ele oferece uma vida de segundas chances.

A morte e ressurreição de Jesus não estão distantes em tempos passados. Esses eventos eternos podem afetar você hoje. Muito depois da morte de Jesus, Paulo disse: “Eu fui crucificado com Cristo” (Gal.2:20/Fil.3:10/Rm.6:6). Jesus promete absorver sua dor, mediar seu pecado e interceder por sua situação (João 14:2,14:23/Heb.9,10/1Cor.1:18/Mt.16:24/Mc.8:34/Lc9:23,14:27). A boa notícia é que você não precisa computar tudo. Você não precisa convocar o entusiasmo emocional. Você não tem que ser bom. A FÉ é a ponte para fazer conexão.
Fé não é serviço passivo de lábios, mas amor fervoroso. É um cálculo inteligente (Lc.14: 26).

O Jesus vivo diz: “Venha a Mim… nada é impossível…”Eu sou o Pão da vida; o bom Pastor; o Caminho, a Verdade, a Vida …Águas Vivas” (Mt.11:28, João 6:48, 7:7, 14:6, Lc.1:47)Ele pode alcançar e desbloquear o engarrafamento que o pecado colocou em sua mente. Se você chegar ao fim de si mesmo, você pode começar a encontrar a si mesmo (leia João 12:25). Jesus foi “o Primogênito dos mortos” para nos transmitir esse paradigma magnífico da liberdade eterna (Ap.1:5).

Paulo disse: “Quem me libertará deste tormento do pecado … o Espírito da vida em Cristo Jesus me libertou” (Rm.8:2).Você não pode mudar o que você é, mas a FÉ pode mudar em quem você se torna. Ele oferece para imputar o Seu Espírito vivo, para que você possa conhecer uma vida além do seu pecado. Paulo diz: “Esqueço o que fica para trás e avançando para o que eu tenho pela frente” (Fil.3:13).

Por favor, meu precioso irmão ou irmã, cultive um coração profundo. Você não tem a mínima ideia do que está perdendo. Não é anjos sorridentes, arco-íris coloridos e os sinos da igreja. Uma mulher com cinco maridos descreveu Jesus como “água viva” (Jo.4,7:37). O perdão eterno faz você querer voar. Ele pode desprender sua amargura e abrir os olhos para as dimensões da graça e do mistério.

Paulo diz: “A fé é pelo ouvir”(Rm.10:17). Conversar com você mesmo não é estranho. É essencial. Crie um espaço individual. Ore com suas próprias palavras. Medite na Palavra de Deus. A falha é normal. Mas você pode alimentar sua mente 10, 100 ou 1000 pensamentos de Deus. Lentamente, substitua os impulsos da miséria por neurônios positivos para mudar você em suas condições.
Assuma o controle de sua mente ou Satanás assumirá. Ele exagerará as emoções do desespero e da condenação. Não seja vítima de lembranças dolorosas. Eles farão a esperança sangrar até que morra. (Estuda 2Cor.10:3/Ef.6:12/Jo.8:44,10:10).

Discipline sua mente como um campeão de xadrez.

Quanto tempo você gasta em nada? Pegue um pouco desse tempo para praticar o pensamento. Coloque sua mente no sofrimento de Jesus. Vá profundo. Deixe seu coração afundar na dEle. Misture e combine pensamentos. “Morra” para você mesmo (João 12:24, Rom.6). Ame alguém ao seu redor como se nunca tivesse sido amado. Mude.
Um helicóptero não está vindo para resgatá-lo, mas há muito tempo Jesus planejou a grande fuga para salvá-lo da morte (Rm.6: 23).